Shunt porto-sistemico intra-hepatico (TIPS)

Print
PDF

O TIPS, ou shunt porto-sistêmico intra-hepático, é uma comunicação artificial criada dentro do fígado entre a veia hepática e a veia porta.

No procedimento do TIPS, os médicos do ICF, guiados por imagens radiológicas, criam um túnel por dentro do fígado, que conecta a veia porta (aquela que leva todo o sangue dos órgãos digestivos para o fígado) a uma das veias hepáticas (aquelas que levam o sangue do fígado para o coração), esse túnel criado é mantido aberto por um stent, ou seja, um tubo aramado.

Pacientes que necessitam de um TIPS possuem hipertensão portal, ou seja, pressão aumentada na veia porta.

O TIPS serve para tratamento de algumas complicações da hipertensão portal dentre elas:
- Sangramento das varizes esofágicas, de maneira profilática ou em casos agudos;
- Ascite que não consegue ser controlada pelo tratamento medicamentoso e dietético;
Outras causas menos comuns de utilização do TIPS incluem gastropatia hipertensiva, síndrome de Budd-Chiari, hidrotórax (acúmulo de líquido nos pulmões) decorrente da hipertensão portal e síndrome hepato-renal (falência dos rins causada pela cirrose no fígado).

Como é a preparação para o procedimento?
Os médicos do ICF realizarão exames de sangue para verificar os parâmetros de coagulação, avaliarão a função de seu coração e verificarão se a sua veia porta tem trombose ou não. O exame deverá ser feito em jejum (8 horas sem beber ou comer), geralmente sob anestesia geral e após o procedimento o paciente é encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Onde é realizado o procedimento?
O TIPS é realizado no setor de radiologia intervencionista, um local do hospital onde se realizam diversas espécies de cateterismo, que são aqueles procedimentos realizados dentro dos vasos sanguíneos (veias ou artérias). O paciente fica deitado sobre uma mesa de exames, os médicos utilizam uma máquina de raios-X que em tempo real (fluoroscopia) mostram as imagens (através de um intensificador) dos vasos sanguíneos em monitores especiais.

Setor de Radiologia intervencionista com os médicos realizando o TIPS
Setor de radiologia intervencionista, com os médicos (Dr Marcelo Bolcato e Dr Ricardo Wang) realizando o procedimento do TIPS.

Como é realizado o procedimento?
Através de uma punção de uma veia do pescoço (veia jugular interna) e de uma artéria da perna (artéria femoral), os médicos injetam contraste nos vasos sanguíneos e utilizando uma série de cateteres especiais e balões de dilatação criarão uma comunicação artificial entre a veia hepática e a veia porta dentro do fígado. O cateter é uma espécie de tubo plástico bem longo, fino, numa espessura semelhante a um espaguete. O stent é um tubo aramado que permite que a comunicação criada permanece aberta.

Desscrição de como funciona o TIPS
O shunt porto-sistêmico intra-hepático comunica a veia porta e a veia hepática dentro do fígado (figura A) através de um stent posicionado por radiologia intervencionista (figura B).

Como o procedimento funciona?
O TIPS procura redirecionar o fluxo sanguíneo dentro do fígado, diminuindo a pressão do sistema portal.

Quanto tempo demora o procedimento?
Em média de 1-2horas, porém podendo se estender para várias horas, na dependência da anatomia dos vasos sanguíneos e a própria condição clínica do paciente.

O que acontece após o procedimento?
Geralmente o paciente é encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após o procedimento para uma observação cuidadosa. Curativos na região do pescoço e da coxa são mantidos durante 24 horas. Tendo uma evolução adequada, o paciente recebe alta hospitalar em 48-72 horas após o procedimento.

Qual o acompanhamento após o procedimento?
Com o intuito de verificar o adequado funcionamento do TIPS, exames de ultrassonografia com Doppler são realizados de maneira periódica após o procedimento.

Quais são os benefícios esperados e os riscos?
Como o objetivo do procedimento é diminuir a pressão no sistema porta, procura-se controlar ou diminuir o risco de sangramento das varizes do esôfago e o controle da ascite naqueles pacientes com essa indicação. O TIPS é um procedimento cirúrgico realizado por dentro dos vasos sanguíneos  para tratar complicações de uma doença avançada. Mesmo sendo um procedimento moderno, que é realizado de maneira pouco invasiva, possui efeitos colaterais e riscos envolvidos.

O principal efeito colateral é o desenvolvimento de encefalopatia hepática, alteração da função normal do cérebro, que leva à confusão mental e ocorre pela incapacidade do fígado de filtrar substâncias tóxicas do sangue.

Os principais riscos envolvidos são o sangramento, vazamento de bile, infecção, mau-funcionamento, reação alérgica ao contraste usado durante o procedimento, problemas cardiológicos e precipitação da falência do fígado.

O TIPS, uma vez indicado pelos especialistas do ICF, é um procedimento pode ajudar o paciente a aliviar complicações decorrentes da hipertensão portal, assim como servir como um tratamento de preparação para o transplante hepático.

Essas informações não possuem a intenção de substituir conselhos médicos profissionais. Você não deve utilizar essas informações para diagnosticar ou planejar um tratamento para um problema de saúde sem consultar um médico qualificado. Se você está em alguma situação que coloque em risco sua saúde ou de emergência, procure ajuda médica.

Saiba mais.

Esteatose hepática

A esteatose hepática, ou doença do fígado gorduroso, ocorre devido ao acúmulo excessivo de lipídios (gordura) nos hepatócitos (células do fígado).

Read more...
Nossa missão é atender com qualidade e respeito os pacientes portadores de doença do fígado.

A qualidade só é obtida com a promoção da educação, do diagnóstico, do tratamento e da pesquisa científica.
Banner